Vaticano






Ah, o Vaticano!


Essa foi a sensação ao enfrentar a fila para entrar no museu do Vaticano. Foi um enfim eu vou conhecer o Vaticano. Vários motivos podem te levar a Roma e ao Vaticano. Para mim era um sonho de criança. Apenas duas coisas nessa viagem eu queria muito conhecer e não sairia da europa sem ver: Louvre e Vaticano, esses dois museus eram o que mais esperava. Claro que toda a viagem é inesquecivel e demais, mas sempre tem aqueles lugares. Aqueles que tem um motivo... Os especiais.

"Conheci" a obra La Creazione di Adamo quando era adolescente e saber que essa pintura de Michelangelo era na verdade o teto da Capela Sistina no Vaticano acendeu a chama do desejo de conhecer o Vaticano. A minha animação era tanta, que parecia que eu era católica "desde criancinha". E não, não sou católica e acho que isso realmente não importa, diante da beleza e da majestade das obras expostas naquele lugar. Vaticano pra mim foi a melhor coisa que vi em Roma e a terceira melhor que vi nos dois países que visitei. Não tem nada haver com a religião e sim com Arte. O acervo do Vaticano é imenso. Do antigo ao contemporâneo.

As salas do Museu, ou Museus do Vaticano como são chamados se estendem em corredores. A cada novo "corredor", uma época diferente com um teto lindo. É surpreendente, cada novo teto é mais lindo que anterior. Tetos são a marca de Roma, principalmente nas igrejas. Sinceramente não sei o significado, mas a cada teto magnífico que vi, uma certeza reacendia: Não importa a época o Homem sempre será capaz de criar coisas lindas.

O Museu é demais. O caminho se incia pelo Egito, com múmias e tudo mais. Ao longo do trajeto passamos por vários séculos de história e foi incrivelmente emocionante ver as originais de tantas reproduções que vi no Belas Artes do Rio, por exemplo. São inúmeras salas, até chegarmos nos artistas italianos e no fim de tudo, chegarmos a Capela Sistina. Nessa hora eu já estava saltitando. É proibido fotografar lá dentro, mas é impossível não cometer esse “deslize”. Os guardas ficam passando pelo meio da multidão para evitar as fotos, mas não dá. Na hora não tem como não se agachar e click. Marcar para sempre que sim, você esteve na Capela Sistina e sim, você viu com seus próprios olhos a enorme pintura que tanto desejou na adolescência. Tudo lá, bem acima de sua cabeça. Sim, sim eu estava como um pinto no lixo.

Foi uma experiência maravilhosa. Que me fez desejar que todos possam ter a mesma oportunidade. E aconselhar que se você tiver não a desperdiçe. Livre-se das “garras” da religião e conheça o Vaticano.

Na verdade esse é o “conselho” para os não católicos que se predispõe a conhecer Roma. Roma não se resume apenas ao Coliseu e a Fontana de Trevi. Não tem como visistar Roma e não entrar em suas igrejas e não ir até o Vaticano... Faz parte da historia da cidade, é sua marca.

Os tetos
Os contemporâneos
A Capela Sistina




Dispa-se dos pré-conceitos e conheça o Vaticano!




Próximo post: Pisa e outras cidades...



   
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...