Livro: O dia do Curinga - Jostein Gaarder






O livro narra a história do menino Hans-Thomas e seu pai. Juntos eles cruzam a Europa (da Noruega até a Grécia) a procura da mãe/esposa que os deixou a oito anos, pois dizia que "precisava se encontrar".

Durante a viagem, o menino Hans ganha um livrinho cheio de mistérios que dá inicio a uma fantástica viagem paralela a narrativa inicial. Um mundo de fantasia onde anões e cartas de baralho ditam as regras.


O pai de Hans por sua vez embarca em uma viagem em busca do conhecimento filosófico. Viagem que aos poucos são compartilhadas com o filho. Esse personagem é o responsável por fazer ótimas citações e certos "embaraços filosóficos" dificeis de desatar.


"... somos superinteligentes: sabemos construir bombas atômicas e foguetes para ir à Lua. Mas nenhum de nós se pergunta de onde veio. A gente simplesmente se contenta em estar por aqui..."pag 26.


"As pessoas ficariam malucas se os astronautas descobrissem um outro planeta vivo...pena que o seu próprio planeta não consiga tirá-las dos eixos." pág 59. A citação que mais gostei.


Super recomendo. Sem dúvida um tempo bem empregado em uma boa leitura.



Cíntia Masa
   
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...